Reverências

Muitas pessoas perguntam sobre o hábito da reverência no Aikido, associando-o a algum significado religioso. Não há nenhuma ligação.

Na cultura ocidental, costuma-se apertar as mãos para cumprimentar alguém, dizer “por favor,” ao fazer uma solicitação e “obrigado” para expressar gratidão.

Na cultura japonesa, a reverência atende a todos esses fins.

A incorporação desse aspecto da cultura japonesa na prática do Aikido serve a vários propósitos:

  • Induz à familiaridade com a cultura japonesa, que é importante para aqueles que desejarem praticar Aikido no Japão, além de ampliar os horizontes culturais; a reverência é uma manifestação de respeito. Dessa forma, expressa abertura mental e desejo de aprender do professor e de seus colegas;

  • Reverenciar o parceiro ajuda a lembrar de que ele é uma pessoa, não um boneco. Treine sempre de acordo com as habilidades de seu parceiro;

  • A reverência inicial, que indica o começo da prática, é muito similar ao “pronto, começar” falado no início de um exame.

No decorrer da aula, deve-se comportar segundo certos padrões. Uma aula de Aikido é um mundo à parte. Enquanto estiver nesse “mundo”, sua atenção deve estar focalizada na prática do Aikido. A reverência, ao final, é como um sinal para o retorno ao “mundo normal”.

Ao reverenciar, tanto para o instrutor, ao começar a prática, quanto para o parceiro, ao começar uma técnica, é adequado dizer “onegai shimasu” (literalmente: peço um favor).

Ao reverenciar para o instrutor, no final da aula, é adequado dizer “doomo arigatoo gozaimashitá” (muito obrigado).