Treino com armas

Alguns dojos têm aulas separadas dedicadas quase exclusivamente ao treino com Jô (bastão), Bokken (espada) e Tantô (faca), as três principais armas usadas no Aikido.

Entretanto, uma vez que o objetivo primordial do Aikido não é aprender o uso de armas, aconselha-se aos praticantes a assistirem duas aulas de tai-jutsu (treinos sem armas) por semana.

Várias razões justificam o treino com armas:

  • muitos dos movimentos do Aikido são derivados de artes de armas clássicas;

  • ajuda a desenvolver adequadamente o Ma-ai (distância) entre praticantes;

  • muitas técnicas no Aikido envolvem defesas contra armas. A fim de garantir a segurança no treino, é importante que os alunos saibam atacar com elas;

  • muitos princípios importantes do Aikido são mais facilmente demonstrados por meio do uso de armas;

  • fazer katá (conjunto de técnicas preestabelecidas) com armas facilita a compreensão dos princípios gerais dos movimentos do Aikido;

  • as armas acrescentam elemento de intensidade à prática, principalmente quando se treina defesas contra elas;

  • dá ao praticante oportunidade de desenvolver correspondência e sensibilidade aos movimentos e ações de terceiros, dentro de um formato altamente estruturado;

  • é excelente para o aprendizado dos princípios que regem as linhas de ataque e defesa. Todas as técnicas no Aikido começam com o defensor saindo da linha de ataque, para então criar outra linha (geralmente não reta) para a aplicação de uma técnica.

Além das razões acima, em exames, a partir de determinados graus, o praticante será avaliado no manejo de bastão e espada, bem como na defesa contra ataques de faca.

O Iaido, o Jodo, o Kenjutsu, etc. constituem artes completamente à parte do Aikido.

Se você se sentir muito cansado (a) ou se machucar, pode, após fazer uma reverência, parar temporariamente o seu o treino, retornando quando sentir-se capacitado. Se for necessário deixar o tatame, peça permissão ao instrutor.