O que é o Aikido?

Quantas vezes alguém perguntou a você "O que é o AIKIDO"?
Se você é como eu, desejaria fazer-se invisível ou pelo menos ter a mão um toca-fitas com uma mensagem pré-gravada, de modo a evitar a tentar o indefinível em 25 palavras.
Mas seriamente, o que você termina dizendo quando colocado nesse dilema?

Outro dia fiquei pensando a respeito e preparei uma resposta que me parece conveniente para responder à queima ¬roupa.
Eis ai:

AIKIDO- é uma arte marcial japonesa moderna, desenvolvida por Morihei Ueshiba, incluindo, principalmente, técnicas de imobilização que podem ser aplicadas na defesa pessoal com o intento de não ferir o adversário.

Muitas das perguntas comuns, que freqüentemente se seguem a primeira indagação estão cobertas por esta definição, i.e., "onde o AIKIDO se iniciou "quem o iniciou?“, "que espécie de técnicas são aplicada?”, "AIKIDO não envolve alguma filosofia?, “AIKIDO envolve alguma religião” etc.

Que acontece quando seu amigo deseja ouvir mais?

Vamos explicar melhor.

Uma vez que o AIKIDO pode ser um método de defesa pessoal, deve haver pro-cedimentos para sua aplicação.

Em AIKIDO, os procedimentos são as técnicas: ou sejam as técnicas básicas de arre-messo e as imobilizações.

Uma vez que somos forçados a procurar não machucar o atacante, as técnicas que empregamos devem ser efetivas, mas sem ferir.

O único modo de se alcançar isto é aplicar técnicas eficientes de maneira controlada, parando próximo ao ponto de causar ferimentos.

Tais técnicas, então, devem ser necessariamente, circulares e envolverem redirecionamento de forças em sua execução, para atingirem o objetivo de não ferir.

Os movimentos lineares, diretos envolvem impactos, implicam oposição de forças e tornam difícil, controlar a extensão dos danos feitos ao atacante.

Além do mais, visando à continuação da neutralização ou para evitar a repetição de um novo ataque, depois da aplicação do movimento de arremesso, devemos imobilizar.

Os leitores irão perdoar a "linearidade" óbvia que permeia os parágrafos acima, mas tenho querido evitar introduzir mais assuntos periféricos, que dificultariam o esclarecimento dos pontos centrais.

De certo modo, nossa definição não é muito restritiva.

Apenas determina que certo tipo de técnicas (imobilizações e projeções) seja aplicado e que existe uma causa/motivo para sua aplicação: "Defenda¬-se, mas ao faze-Io não mate ou provoque ferimentos em seu oponente".

Em minhas viagens relacionadas com o mundo do AIKIDO, encontrei enorme var¬iedade de prática que tem sido classificada como AIKIDO, por professores,  em outros países,  que estão são  inclinados a inovações e experimentações.

Algumas dessas praticas incluem formas de defesa pessoal (do judô, do Karatê e de táticas de defesa policial), meditação, conhecimento ou treino de sensitividade, ioga, práticas de respiração, etc.  Na maioria das vezes esses instrutores procuram justificar a origem dessas abordagens, que podem serem acessórias ao AIKIDO.

Eu julgo que se trata de uma "incursão" além do que, normalmente, entendemos sob o rótulo de AIKIDO.

Bem, ofereci minha interpretação de um verbete para o AIKIDO para a próxima edição do dicionário Aurélio.

É possível que se pusermos nossas cabeças a pensarem em conjunto cheguemos a uma versão melhorada e que possa ser "oficial".

---
Editorial da revista AIKINEWS, por Stanley Pranin-dez/1983. 
(Traduzido por Ney Boccanera - Aizen Dojo Brasilia)

7 anos 8 meses atrás