O itinerante é......Kazuo Igarashi!

Dedicando sua vida ao Aikido, seus professores e seus amigos.

Uma infancia reservada.

Aiki News: O mestre Kobayashi tem treinado Igarashi sensei desde quando era um estudante universitario. Depois disso, mestre Igarashi trabalhou como instrutor para o mestre Kobayashi por muito tempo.

Eu ouvi que o senhor veio da prefeitura de Niigata

Igarashi: Sim, eu nasci em Mikawa-Mura Higashi Kanbara-Gun Prefeitura de Niigata. Eu nasci em 1946, logo depois da Segunda Guerra Mundial. Durante minha infancia eu mudava frequentemente, pois meu pai trabalhava para uma companhia de seguros de vida. Desde os meus 5 anos de idade o mais longo periodo de tempo em que ficamos em um lugar foi de 2 a 3 anos, e o mais curto foi de 6 meses.

Durante a escola primaria nos mudamos 3 vezes, e durante o ginasio mudamos 3 vezes. Em cada mudanca eu era transferido para uma nova escola. Durante o primario eu estava em Niigata, no ginasio em Sapporo, Hokkaido.

Durante os primeiros anos estava tudo bem em ficar mudando, mas quando fui ficando mais velho ficar mudando de escolas varia vez tornou dificil fazer amizades. Como resultado eu fiquei fechado, mantendo apenas alguns amigos proximos da epoca do ginasio.

Aiki News: Seu primeiro contato com artes marciais, mas nao foi Aikido; foi Judo, correto?

Igarashi: Quando entrei no colegio Tsurumi, em Yokohama. Eu era timido e queria mudar minha personalidade, por isso eu comecei a treinar Judo. Ate entao eu nao era muito de fazer atividades esportivas, e eu era um jogador ruim especialmente nos esportes com bola e por isso escolhi o Judo. Eu recebi faixa preta (Shodan) em Judo em 3 anos. Foi no ingreme Mitsuike Park, atras do colegio e correr era parte do treinamento. Era tao dificil no meu caso. Eu tinha um corpo pequeno com apenas 160 centimetros de altura e pesava 50 Kg. Por isso nao conseguia completar inicialmente. Gracas ao Judo minha atitude mudou de timido para uma pessoa mais extrovertida e confiante. Judo era divertido e mesmo assim os treinos eram sempre arduos. Foi uma otima experiencia para conhecer outras Artes Marciais, alem do Aikido.

O encontro com o Aikido

Aiki News: Voce entrou para Universidade Meiji?

Igarashi: Sim, em Abril de 1964, eu ingressei na faculdade de politica e economia. Eu vi o Aikido pela primeira vez na Universidade. Ainda que tenha me formado na Universidade, eu digo que realmente me formei pelo clube de Aikido da Universidade Meiji, e nao como cientista politico e economico da Universidade de Meiji. (risos)

Era um clube de Aikido fundado em 1955, na Universidade, pelo mestre Kobayashi quando ele era estudante universitario. Eu nada conhecia sobre Aikido ate eu terminar o ginasio. Neste tempo Aikido nao era uma arte marcial popular. Eu nao tinha visto publicacao alguma sobre Aikido, mas talvez tivessem algumas. Na primeira vez que vi Aikido durante uma demonstracao introdutoria de iniciantes de Karate Shorinji Kempo e Aikido. Foi nessa ocasiao que o Aikido atraiu meu coracao.

Aiki News: E verdade que o mestre Kobayashi era o instrutor de Aikido na Universidade Meiji quando era jovem?

Igarashi: Sim, o mestre Kobayashi e exatamente 10 anos mais velho do que eu e com uma energia abundante. Ainda que mais novo ele nao era cheio de agressividade, conversando com seus alunos de varios anos, eles disseram que ele costumava ser muito agressivo e bruto. De qualquer forma eu treinava 6 dias por semana, fora os domingos, por duas horas intensas por dia. A hierarquia entre o mestre e seus estudantes era bem severa.

Aiki News:  Que aspecto do Aikido mais lhe atraiu?

Igarashi: Por exemplo, no Judo a pessoa que e menor jamais vencera uma pessoa maior. Contudo, no Aikido havia algo alem do que o tamanho de seu corpo. Se obervar o mestre Kobayashi e eu notara que somos, ambos, pessoas pequenas. Nao apenas o mestre Kobayashi era pequeno, instrutor como mestre Koichi Tohei, o mestre Kishomaru Ueshiba e outros professores naquele tempo eram pequenos tambem. Apesar de seus corpos serem pequenos, quando colocavam seus kimonos (Aikido gi) eles pareciam maiores do que realmente eram. Professores do meu tamanho eram bem vigorosos, o que me impressionava. Outro aspecto que me atraiu para o Aikido foi o fato de nao haverem competicoes como no Judo. Se houver uma palavra para descrever o Aikido, esta, a meu ver, seria "lazer". Eu estava interessado em como criar, dominar e usar o Ki. Aikido tem um misticismo que o Judo nao possui o que me atraiu para ele. Quando era estudante tive a oportunidade de assistir aulas de diversos senseis. Hoje, a maioria destes professores espalhou-se para varios paises em todo mundo. Antes, para atender a Universidade Meiji, havia um estudante senior, era Asai Sensei, todavia ele foi ensinar Aikido na Alemanha em tempo integral. Ele era 4 anos mais antigo do que eu, entao quando eu comecei ele ja era graduado. Perdi contato com ele.

Aiki News: O'Sensei (Fundador do Aikido) estava vivo naquela epoca?

Igarashi: Sim, eu o vi varias vezes enquanto ele treinava. Waka Sensei (Atual Doshu) era incrivel, mas O'Sensei era inacreditavel. Eu achava que ele era um Deus. Ele tinha uma presenca divina que o envolvia. Quando O'Sensei entrava no Dojo, voce podia ouvir alguem gritar "Pare" e batia palma, entao os estudantes ficavam em seiza e lhes davam boas vindas. Em nossa frente, ele projetava um uchi deshi (Aluno interno) e nos contava estorias filosoficas.

Aiki News: Voce ja foi projetado por O Sensei?

Igarashi: Nao, eu nao fui e isso e realmente frustrante. Se eu soubesse que faria disso uma carreira eu teria tomado a iniciativa de ser projetado mesmo que para isso tivesse que me jogar sobre ele.

Voce esta me perguntando sobre suas tecnicas?

Seus movimentos eram feitos de forma que parecia nao ter contato quando eles eram projetados, como no Irimi Nague. Era realmente raro ver professores que me projetavam ser projetados por ele.

Aiki News: Voce tem alguma outra lembranca de quando voce era estudante no Aikido Clube?

Igarashi: Eu me lembro dos acampamentos de Aikido, que eram arduos, mas emocionantes. Metade do tempo nestes acampamentos era treinando com pesos e corrida. Eu acho que eles faziam isso para afastar alguns estudantes, pois as aulas eram muito cheias. Treino pesado e duro.

E as suas demonstracoes na Universidade?

Eu sempre usava uma espada de verdade para apresentar as tecnicas de Tachidori. Hoje, quando penso nisso me da arrepios. Hoje, eu nem mesmo cogito fazer isso novamente. Isso e muito assustador. E legal ser jovem e sem medos, ne?

No meu terceiro ano de Universidade eu comecei a treinar Iai Do (esgrima japonesa) e Jodo (Bastao contra espada) proximo a Universidade. Depois de treinar Judo e varias outras artes marciais eu compreendi a grandeza do Aikido.

Vivendo no Kobayashi Dojo.

Aiki News: Entao, voce comecou a trabalhar apos a Universidade?

Igarashi: Sim, eu comecei a trabalhar como editor em uma editora especializada em topicos sobre engenharia. Em meados dos anos 60 o crescimento da economia japonesa me forcou a trabalhar dia e noite, tornando impossivel praticar Aikido por um tempo. Eu podia observar eventos especiais no Dojo como etsunen geiko (passagem do Ano e treino).

Apos 5 anos de trabalho, eu comecei a questionar se aquele ritmo de vida era o melhor para mim.

Eu era muito aplicado ao trabalho de modo que eu nao tinha nenhum tempo livre. Eu sabia que isso nao era o melhor para mim, mais pensei eu ainda era jovem e precisava explorar novas possibilidades.

Como resultado, eu deixei meu trabalho e decidi exercer o Aikido em um nivel mais serio.

Eu entao pedi ao mestre Kobayashi, no jantar de inauguracao do Tokorozawa Dojo, que ele permitisse que eu me tornasse um Uchi Deshi (aluno interno).

Aiki News: Entao, foi um Uchi Deshi?

Igarashi: Nao, um penetra!! (risos). Apos trabalhar por 5 anos eu tinha conseguido economizar o suficiente para curtir a vida por, no minimo, 2 anos sem trabalhar. Entao pedi ao mestre Kobayashi para ser aceito em seu Dojo. O Tokorozawa Dojo abriu em novembro de 1972 e eu tinha planejado em viver la. No entanto, eu tive a oportunidade de ficar no Kodaira Dojo onde o mestre Kobayashi residia. Mudei-me em 1o de Janeiro de 1973. Claro que paguei pelas minhas despesas de moradia e treino.

Hoje em dia, jovens estudantes vem com frequencia me perguntar quanto eu pagava, e quanto eles pagarao para se tornarem Uchi Deshis. Eles ficam normalmente ficam chocados em saber que os alunos tem que pagar para o mestre. Isto e uma coisa natural!

A editora em que trabalhei permitiu que eu trabalhasse em meus horarios livres; isto me deu a oportunidade de trabalhar durante o dia e voltar ao Dojo a noite.

Em 1973, Bruce Lee lancou um filme bombastico que iniciou o "Boom" das artes marciais. O mestre Kobayashi estava extremamente ocupado, e como resultado eu fui intimado pelo mestre Kobayashi perguntando, "O que voce quer fazer? Voce quer se tornar um instrutor profissional?". Eu estava em uma situacao onde eu poderia ter o Aikido como uma carreira, mas eu estava preocupado sobre a seguranca deste trabalho como instrutor de Aikido. Como "plano B", entao, entrei em uma escola de acupuntura. Em 3 anos obtive minha licenca de acupunturista, ate hoje nao tive que usa-la, mas sinto que me beneficiou. Os pontos de pressao e meridianos que aprendi podem ser utilizados no Aikido.

Quando o Kobayashi Dojos se expandiu para diferentes locais, eu comecei a ensinar. A experiencia que tive vivendo com o mestre Kobayashi, fazendo coisas juntos como comer, beber e conversar com ele ate o amanhecer foi magnifico.

O mestre Kobayashi disse que com cada refeicao sempre vem um drink. (Noites interminaveis de aulas teoricas! - Nota do tradutor). Estou certo que fui um embaraco para a esposa do mestre. Este estilo de vida continuou ate meu casamento em 1976.

Ensinando na Europa

Aiki News: Entao em 1978, voce ensinou na Europa?

Igarashi: Sim, o sensei Toshikazu Ichimura me convidou para ensinar na Suica, Finlandia e proximo as terras Escandinavas. Antes de deixar o Japao, o sensei Kobayashi me aconselhou sobre como relaxar quando ensinar pela primeira vez em outros paises, sua sugestao foi ficar em seiza, cumprimentar e olhar no rosto de cada estudante de um canto da sala ao outro. Eu tambem deveria comecar com Suwari Waza para Ushiro Waza. Eu achei o que ele me deu um bom conselho, que funciona. No inicio, quando os estudantes estavam sentados, eu nao percebi o quanto eram grandes, ate que se levantavam e eu nao conseguia ver a parede dos fundos. Pensei que estivesse encrencado (risos) e entendi a razao de comecar as aulas com Suwari Waza. Eu percebi que estudantes estrangeiros sao muito serios e respeitadores. Eles eram realmente entusiasmados e eu notei que eram bem educados com relacao ao Aikido e O'Sensei. Retornei ao Japao apos viajar pelas Terras Escandinavas por um ano.

Aiki News: Voce notou alguma diferenca quando retornou ao Japao?

Igarashi: Provavelmente minha confianca e minha forma de ensinar tenha melhorado. Como nao conseguia me comunicar com meu ingles quebrado, tive que achar um jeito diferente de ensinar usando gestos e acoes. Acredito que minha forma de ensinar melhorou porque eu tive que pensar em formas diferentes para as pessoas entenderem melhor. O mestre Kobayashi tambem tem um estilo proprio de ensinar e hoje em dia todo ano eu viajo para Escandinavia duas vezes por ano.

Aiki News: Muito obrigado por seu tempo. Eu gostaria de fazer uma ultima pergunta. Que beneficios voce tem adquirido praticando Aikido?

Igarashi: Os beneficios? Sou quem sou hoje, gracas ao Aikido. Tudo devido ao Aikido!

Eu nao tinha intencoes de me tornar um instrutor, mas, depois de protelar por muitos anos, em 1983, eu abri meu proprio Dojo. Sinto que nao me esforcei muito para ser quem sou atualmente, mas tudo esteve caminhando perfeitamente. Atualmente eu continuo viajando para Escandinavia, Austria, Canada, Etc. Mas tendo 54 anos, viajar tem me desgastado e tenho pensado em diminuir essas viagens. O sensei Asai me disse que e um privilegio ser convidado, e que se eu desagradasse, poderia nao ser mais convidado. Eu continuo me esforcando para ensinar, porque eu preciso ensinar em outros paises. Se eu nao tivesse mais nada para ensinar aos estudantes, me sentiria inseguro, entao eu pratico tambem. Ate que eu diga que nao tenho mais nada a oferecer, continuarei trabalhando.

Entrevistador: Tsukasa Matsuzaki.
05 de Setembro de 2000, no Hashimoto Dojo.
Assine o Aikido Journal - http://www.aikidojournal.com

--
Traduzido e adaptado por Gustavo Nogueira Santos

10 anos 9 meses atrás