Ferir Pessoas é fácil!

“Ferir pessoas é muito fácil. De fato, é tão fácil que você tem que ser cuidadoso para não machucar ninguém.”

Disse Saotome Sensei num gashuku de verão para um grupo de praticantes de Aikido.Imediatamente compreendi o que ele estava dizendo. Ou então pensei que sim.

Certamente, sei que um arremesso descuidado ou um ataque com uma arma poderia deslocar um ligamento ou quebrar um osso.

A palavra precaução, certamente, seria apropriada.

Mas algo sobre a forma que ele demonstrou essa precaução me fez pensar sobre isso mais tarde.

Por que é tão fácil ferir as pessoas?

Como eu havia pensado sobre isso, vejo que suas palavras têm um importante significado além de uma simples advertência para sermos cuidadosos. Por um lado, mostra que simplesmente ferir alguém requer um pouco de habilidade. Se tudo que é desejado é ferir alguém, não há necessidade de estudar uma sofisticada arte marcial como o Aikido.

Há caminhos mais simples para machucar seriamente alguém que não requerem muita técnica. Observe qualquer marginal.A maioria de nós tem aprendido que os praticantes de Aikido de menor nível de habilidade são os mais causadores de ferimentos que os mais graduados. Quem nunca teve o pulso machucado por um novo estudante que acabou de aprender um kote gaeshi ou um shiho nague?

Com o aumento da habilidade, os praticantes provocam menos danos. Com o acréscimo das habilidades técnicas, um Aikidoísta ganha maturidade e disciplina. Ele (ou ela) devem aprender a manter sua postura e certamente devem descartar qualquer tendência de ferir intencionalmente ou causar dor a seu parceiro.Quando as lições aprendidas no Aikido começam a refletir em aspectos de nossa vida além do dojo, você começa a compreender o verdadeiro valor da experiência do Aikido.Quando comecei a aplicar essas lições no trabalho, reconheci o valor das palavras de Saotome Sensei.

Meu local de trabalho é como muitos no que diz respeito à variedade de idades e experiências das pessoas que trabalham lá.

Os mais novos, recém graduados, são os mais entusiasmados e tão ansiosos quanto um novo estudante de Aikido, que veste seu gi pela primeira vez. Eles também ficam confusos, frustados e preocupados com seus esforços.

Se ferir pessoas é tão fácil, então o que é muito difícil?

Uma resposta para essa pergunta é – curar pessoas.

Curar pessoas inclui curar você mesmo, tanto quanto os outros.

A maioria de nós é muito familiar com o fato de que só leva um segundo para ser ferido e às vezes muitos meses para ser curado ou nunca. Sou um felizardo por ter a oportunidade de trabalhar como voluntário em um hospital, ensinando exercícios físicos para pacientes em reabilitação.Tento ajudá-los a adquirir algumas características que os praticantes de Aikido normalmente têm: boa respiração, flexibilidade, equilíbrio, coordenação e força.

Minhas experiências no hospital têm me feito muito bem para a saúde e físico.

Os pacientes estão no hospital por uma variedade de razões.

Alguns estão devido a acidente ou doenças que não poderiam ter sido prevenidas.

A grande maioria está por causa de risco de vida, freqüentemente envolvendo abuso de drogas e álcool. Alguns estão lá por resultado de violência ou imprudência.

É uma grande experiência trabalhar com alguém que viverá com um dano na coluna vertebral ou no cérebro devido à violência ou inconsequência. Ferir pessoas, inclusive nós mesmos, é muito fácil. Nós deveríamos ser cuidadosos para evitar isso.Geoff Goodman pratica e ensina Aikido na Rocky Mountain Aikikai em Littleton, Colorado. Como voluntário em um hospital, ele também ensina exercícios de fluxo de energia para os paciente do Denver Health Medical Center. Geoff trabalha com especialista no Comando Especial da Força Aérea em Colorado Springs.

--
Por Geoff Goodman
traduzido por J.F.Santos- Aizen Brasilia

11 anos 4 meses atrás